CANAL 7-7 RAN-PORTUGAL 

         COMUNICAÇÃO-INFORMAÇÃO-SEGURANÇA

CANAL 7-7 RÁDIO ATIVIDADES NATUREZA - PORTUGAL 

O canal de socorro em montanha na PMR446 nasceu em janeiro de 2014 por iniciativa de um consórcio de grupos de resgate de Tenerife (Ilhas Canárias), durante um acidente que infelizmente custou a vida ao famoso triatleta de Trinadad, Victor Teni .

No dia do seu desaparecimento, numa zona remota da ilha de Tenerife, no sopé da montanha do Teide, e longe de qualquer rede telefónica e de quaisquer possibilidades técnicas, decidiu-se equipar cada voluntário participante na investigação de um PMR446 banal, ligado no canal 7-7.

Diante das dificuldades em estabelecer a busca, e apesar da implantação de todas as organizações de socorro, o corpo de Victor Teni só foi encontrado três anos depois, em 2017.

Durante esses três anos, todos os finais de semana, grupos de resgate de voluntários e suas famílias se reuniram em campo com walkie talkies PMR446 no canal 7 (ctcss 7). 

Foi, portanto, durante este evento que a iniciativa Canal 7-7 nasceu na Espanha. Fonte: https://www.canal77pmr.com/index.php/origen

A iniciativa agora é acompanhada por diversas associações pelo mundo e a ideia ganhou espaço entre os praticantes de desportos de montanha.

O objectivo é que cada caminhante, cada esquiador entre outros, esteja equipado com um walkie-talkie normal (preço entre os 50 euros), para além do equipamento habitual.

 Obviamente, é útil lembrar que o canal 7-7 não substitui os outros meios de emergência técnicos e usuais.

No entanto, torna-se um meio adicional e de baixo custo, especialmente onde o telefone não capta rede, para se declarar em perigo ou em dificuldade e para informar os socorristas em tempo real sobre sua condição de vida ou sobrevivência.

Apenas um canal a ser lembrado para resgate em montanha na banda PMR446:

CANAL 7 (CTCSS 7) ou FREQUÊNCIA 446,08125 MHz (CTCSS 85,4 Hz).

Aqui estão as três razões principais para usar o canal 7-7.

(1) Melhor coordenação dentro do mesmo grupo: 

Durante uma caminhada, isto permite em particular a comunicação entre o primeiro e o último, o que evitará muita dispersão. Se necessário, você pode entrar em contacto com o primeiro para obter ajuda. Na escalada, permite a comunicação entre a primeira e a segunda corda, evitando possíveis confusões e acidentes. Na descida de ravinas isto permite determinar quando está a corda livre.

(2) fornecer ou receber ajuda de outros grupos de montanha que estão próximos. 

Se precisar de ajuda urgente, estar no mesmo canal pode ajudar a obter ajuda de outros grupos que têm atividades perto de você.

(3) Comunicação direta com os grupos de emergência: 

Caso tenhamos solicitado a ajuda dos grupos de resgate pelos meios habituais, eles podem nos contactar na sua abordagem ao local, ou mesmo ser orientados com mais precisão. 

Esta iniciativa não pretende modificar ou contornar os habituais procedimentos de alerta de emergência, nem mesmo substituir o telemóvel, apenas fornece uma ferramenta adicional de segurança.

Canal 7-7 para ser usado com walkie-talkies pmr446 livres de licença em caminhadas fora da cidade, no campo,nas serras e nas montanhas, para usar em caso de falta de rede móvel. FREQÜÊNCIA 446,08125MHz CTCSS 85,4Hz.

 

Midland G18 PRO

Os talkie-walkie pmr446!

Os talkies-walkies pmr446 são de livre utilização e podem ser adquiridos via internet, nas grandes superfícies comerciais , nas lojas de desporto etc.

Esses walkies-talkies pmr446 são de livre utilização porque tem a antena fixa de fábrica o que torna impossível de a mudar e assim se manterem nos 0.5W.


Todos os walkie-talkies ( rádios ) que a antena é desmontável e assim ser possiver trocar por outra antena maior com mais performance necessitam da licença de RA - RADIO AMADOR, cabe portanto a cada um a responsabilidade da sua utilização .

Vamos aqui deixar o link da Wikipédia para mais informações.

VÍDEOS

GALERIA DE FOTOS

Olá Portugal.

Destinado a quem nunca teve contacto com rádios emissores-receptores, mas que pretendem começar a usá-los, seja por hobbie, por curiosidade, para se prepararem para alguma situação em que falhem os telefones, telemóveis, etc.

Ou ainda, porque até já têm um rádio (que compraram ou era de um familiar) mas não sabem por onde começar, e notando que havia falta de informação e muita desinformação.

Miguel Santos e Ananás CB Ana do Macanudos têm o prazer de vos apresentar o Manual de iniciação às radiocomunicações livres CB e PMR446.

Faça já o download do seu, eles ficam a aguardar o seu feedback.

METEOROLOGIA PORTUGAL 

O IPMA

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I. P. (IPMA, I. P.), é um instituto público, integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa e financeira e património próprio.

O IPMA, I. P., prossegue atribuições do Ministério do Mar, sob superintendência e tutela do respetivo ministro.

A definição das orientações estratégicas e a fixação de objetivos para o IPMA, I. P., bem como o acompanhamento da sua execução, são articulados entre os membros do Governo responsáveis pelas áreas do mar e da ciência.

Assume o IPMA as responsabilidades ao nível do território nacional nos domínios do mar e da atmosfera, concentra os seus esforços de investigação em projetos que revertam para aplicações diretas com utilização na atividade operacional, na procura de uma melhoria progressiva da informação disponibilizada aos seus utilizadores, quer a oferta revista um carácter comercial, quer de serviço público e em particular, neste caso, com a preocupação orientada para a salvaguarda de pessoas e bens. 

Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil 

ANEPC 

A ANEPC é a autoridade nacional em matéria de emergência e proteção civil.Tem por missão planear, coordenar e executar as políticas de emergência e de proteção civil, designadamente na prevenção e na resposta a acidentes graves e catástrofes, de proteção e socorro de populações, coordenação dos agentes de proteção civil, nos termos legalmente previstos, e assegurar o planeamento e coordenação das necessidades nacionais na área do planeamento civil de emergência, com vista a fazer face a situações de crise ou de guerra. 

GNR UEPS - Unidade de Emergência de Proteção e Socorro

SOLETRAR PALAVRAS UTILIZANDO O ALFABETO FONÉTICO NATO. 

Vamos então aqui esclarecer o que é o Alfabeto Fonético da NATO. 

O alfabeto fonético da NATO é o alfabeto de soletração mais utilizado no mundo.

 Embora chamados de "alfabetos fonéticos", alfabetos de soletração não têm conexão com sistemas de transcrição fonética como o alfabeto fonético internacional. 

Ao invés disso, o alfabeto da NATO define palavras-chave para letras do alfabeto inglês por meio de um princípio acrofônico (Alpha para A, Bravo para B, etc.) para que combinações críticas de letras (e números) possam ser pronunciadas e entendidas por aqueles que transmitem e recebem mensagens de voz por rádio ou telefone, independente de seu idioma nativo, especialmente quando a segurança de navegação ou de indivíduos é essencial.


Adoção:

Depois que o alfabeto foi desenvolvido pela Organização da Aviação Civil Internacional, foi adotado por várias organizações internacionais como a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), a União Internacional de Telecomunicações (UIT), a Organização Marítima Internacional (OMI), a Federal Aviation Administration (FAA) e o American National Standards Institute (ANSI).

 Deriva-se do muito mais antigo código internacional de sinais, que originalmente abrangia sinais visuais luminosos ou por bandeiras, sinais sonoros por apitos, sirenes, buzinas e sinos, assim como um, dois ou três códigos de letras para várias frases.

O mesmo código alfabético é utilizado por todas as agências, mas cada uma escolhe uma ou duas seleções diferentes de códigos numéricos.

 A NATO utiliza as palavras numéricas padrão em inglês (zero, one, com pronúncias alternativas), enquanto a OMI utiliza palavras compostas (nadazero, unaone, bissotwo etc.).

 Na prática esses últimos são raramente usados, pois podem provocar confusão entre interlocutores de diferentes nacionalidades.


NATO:

O nome comum do alfabeto (alfabeto fonético da NATO) surgiu pois ele aparece na publicação Allied Tactical Publication ATP-1, Volume II: Allied Maritime Signal and Maneuvering Book, usado por todas as esquadras aliadas da NATO, que adotaram uma forma modificada do Código Internacional de Sinais. 

Por este último permitir que mensagens fossem transmitidas por bandeiras ou código Morse, naturalmente denominou as palavras-chave usadas para transmitir mensagens faladas de "alfabeto fonético".

Será importante aprender o Código Fonético Alfabético NATO e o Numérico. 

Cumprimentos

Boas comunicações

NOSSAS PARCERIAS

Intertidal - Natureza e Aventura

Epda- Empresa de atividades ao ar livre e produtos para desporto

Wild Side Club 

Crazy Survival Team

Portugal Preppers 

Macanudos 

TugaWolf - Sobrevivência e Outdoor

Oeste Raven

SED - Sobrevivência Emoções e Descobertas

BushCraft Oeste 

Mochilas de Sobrevivência 

Artes do Mato - João Carmo

RRSM INTERNACIONAL 

A mesma iniciativa internacionalmente.

Canal77PMR "Canal Radio en Montaña" 

Espanha 

7-7rrm Radio Rando Montagne

França 

Canal 7-7 Mexico

México

Rete Radio Montana 

Italia

 

CANAL 7-7 RÁDIO SOS MONTANHA
Desenvolvido por Webnode
Crie o seu site grátis!